Páginas

domingo, 18 de outubro de 2009

Campinarana, BA, 13 de outubro de 2009




Quanta tranquilidade reside aqui, sinto-me lisonjeada de conhecer este lugar, de ter vindo parar neste chão.
Hoje comi manga verde com sal com as meninas ao lado da quadra. Sim, aqui se tem uma quadra, um campo de futebol com espinhos, uma igreja, duas escolas, uma barbearia e um cemitério. E rios, rios deliciosos! Tomei banho de rio com as meninas, com minha saia presa nos seios como um vestido. Assim, simplesmente estávamos lá, a olhar o rio, e uma delas disse: “vou entrar” e entrou, de roupa e tudo. “Logo seca a roupa”, disse para minha cara de espanto. E foram, e foram. E fui, e fui.
Estava delicioso, assustadoramente gostoso. Um rio calmo e limpo, com um tempero de vida que povoa tudo por aqui.




SOBRE AS CRIANÇAS
Leves, livres e educadas, das mais educadas que vi. De se espantar! Meu cenário ficou ontem montado por mais de duas horas na rua, duas malas abertas recheadas de badulaques e com uma flor grande em cada, e nenhuma criança nem sequer tocou em nada, e nem foi preciso pedir. Só olhavam, curiosas. Vão ao rio, à casa dos vizinhos. Brincam com os bichos, vão para a quadra “brincar bola”. Aqui uma menina perguntou: “você nunca plantou cabelo?” – para saber se eu já os tinha deixado crescer.

Laísla e Niquele


Ian e o Tomate



Um comentário:

Daniela disse...

Hmmm!!! Q delícia!!! Banho de rio... crianças educadas... tranquilidade...